24 outubro 2017

A Gula em Vendas

Já deve fazer uns 20 anos, quando eu ainda trabalhava para uma multinacional americana. O telefone tocou. Era um revendedor ligando para meter a boca no trombone. Ele tinha marcado uma visita a um potencial cliente junto com uma vendedora nova na minha equipe. A moça encontrou o dono da
revenda na porta do prédio junto com outra pessoa. Ela achou que fosse um vendedor da revenda e foi logo dizendo: “vamos entuchar tudo nesse cara, que ouvi falar que ele está cheio da grana”. A reunião terminou lá mesmo. Quem estava do lado dele era o cliente. Ela foi gulosa.

Gula não é só comer ou beber demais

Muitos pensam que o pecado da gula está relacionado apenas ao ato de comer ou beber exageradamente. Mas a gula pode abalar também a sua empresa. Toda vez que somos egoístas, não nos contentando com o que já temos e sempre buscando ter mais, estamos sendo gulosos. E como tem pessoas e vendedores fominhas por ai.

Tem empresas glutonas que, apesar de já terem um baita market share, só ficam pensando em dominar o mundo ao invés de se preocuparem em tornar seus clientes mais satisfeitos. Quantas vezes vi gente com o seguinte pensamento: fechar primeiro a venda, se preocupar em como entregar depois. Pensam somente em bater a meta, sem dar bola para as consequências. O Procom que o diga...

Credibilidade

A gula aparece também naquele vendedor orientado a fazer muitas visitas, todas rápidas, não investindo o tempo necessário para se preparar ou buscar compreender o que o cliente realmente precisa. Tem o vendedor com olho-gordo que acha que a carteira do colega tem sempre clientes melhores. Tem os “fominhas” que inflam o preço para arrancar um pouco mais do cliente. Tem também os que dão aquela empurradinha clássica ao final da compra: “E ai, leva mais uma camisa... Tá precisando de meias? Cuecas? Que tal uma gravata para acompanhar o terno novo?” Você fala que não querer, mas o sujeito fica insistindo. O guloso não percebe que, quando age assim, joga pelo ralo a sua credibilidade.

O que fazer?

A gula tem origem no egoísmo, ou seja, colocar as suas preocupações e interesses acima do bem-estar dos outros. Qual o caminho para o sucesso? Parar de pensar simplesmente na venda ou na comissão e começar a se preocupar em resolver o problema do próximo, pois sucesso e dinheiro são consequências naturais do nosso comprometimento com o cliente. A gula tem a ver com excessos.
Seu antídoto? A paciência – pelo menos foi isso que eu pedi para o dono daquela revenda e orientei aquela vendedora a ter.

Gostou da postagem? Então, deixe seu comentário e compartilhe! Vou apreciar muito saber sua opinião e pensamentos sobre o tema!

Um grande abraço e excelentes vendas e negociações!

Veja também os artigos anteriores sobre a soberba e a inveja nas vendas!

Renato Romeo
Sócio-Fundador
SaleSolution Desenvolvimento de Vendas

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

©2009 VENDAS B2B | Template Blue by TNB